Frase do dia

"Todos os momentos são preciosos. Nunca nenhum é igual. Faz o melhor que possas, pois esse momento não voltará a repetir-se"

- Anónimo

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Novas ideias

Sê uma pessoa aberta às idéias, aos conceitos novos.
Discute-os, compara-os com o que sabes e pensas, retirando o melhor proveito das informações que desconheces.
As idéias salutares renovam a emoção, abastecendo os sentimentos com estímulos e entusiasmo.
Ninguém é tão sábio que não necessite aprender mais, nem tão completo que possa
dispensar outros contributos para o seu crescimento íntimo.
Aprende mais, estando receptivo a novas contribuições.

do livro Vida Feliz
Joanna de Ângelis

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

DEBATE ESPÍRITA: AMOR, CASAMENTO E FAMÍLIA (conferência)



No passado dia 27 a palestra deu lugar a um debate, com o Ulisses Lopes e com o Reinaldo Barros, moderado pela Amélia Reis (membro e presidente da associação espírita).

O tema da noite focava a família.
Numa altura em que o "casa e descasa" virou moda, Ulisses e Reinaldo esclareceram sobre este assunto à luz da Doutrina Espírita. Esta aponta-nos para um caminho na rectidão, de acordo com os ensinamentos de Jesus de Nazaré. No entanto o espiritismo é uma doutrina de liberdade, não de acusação. Portanto, cada qual é responsável por si próprio, não cabendo ao espiritismo apontar o dedo ou tecer quaisquer criticas no que concerne a relacionamentos.
O Amor foi, como não podia deixar de ser, mencionado como o ingrediente essencial para uma relação.
A família não se prende apenas pela que temos na existência física. Tendo nós vidas milenares normal é que tenhamos muitos amigos que nutram por nós grande simpatia e afecto, a nossa família espiritual.

Ulisses primou sempre pela sua boa disposição, e o Reinaldo demonstrou porque é considerado um dos melhores oradores espíritas do país, pois a sua serenidade e saberes contagiaram todos os presentes.

Muito existe para falar sobre esta palestra, mas poderão ouvi-la em áudio, uma vez que foi gravada e já se encontra disponível para download.

domingo, 29 de agosto de 2010

Café Tony

Não é para todos!!!
Eis um café bem saboroso, digno do próprio nome (risos.....)


sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Reinaldo Barros - Conferência

Ontem, quinta-feira dia 26, o Reinaldo Barros (ver informação no http://blog-espiritismo.blogspot.com/), esteve na Associação Espírita a Caminho da Luz, na Nazaré, a falar sobre a paz.
Numa altura em que a sociedade parece fugir dos valores morais correctos, procurando a felicidade nas coisas materiais, quer sejam em carros, casas, produtos das últimas tecnologias, ou mesmo casamentos envoltos em interesses, o Homem vê-se "obrigado" a procurar a felicidade num outro local (e este bem mais seguro): dentro de si!
Precisamos ter auto-aceitação, não aquela que vagueia por onde o vento sopre, mas sim aquela que compreende, que busca o aprimoramento interior.
Então, a tão desejada paz, é sempre procurada nos valores perecíveis, e por isso o Homem anda sempre ansioso, pois esta foge-lhe e deixa-o com sentimentos vazios.

O palestrante falou da necessidade do amor. Não aquele fecundado em interesses materiais, mas sim aquele que liberta.
Jesus de Nazaré, segundo os Espíritos (conforme O Livro dos Espíritos), é o Espírito mais evoluído que pisou este planeta, e nós queremos segui-lo, para conseguirmos a paz que Ele emana.
Falou ainda, o palestrante, da família, do trabalho, dos amigos, e de como nós perdemos tanto tempo em críticas fomentando a maledicência, e sintonizando com mentes perversas que nos afastam do caminho certo. Torna-se, então, necessário fazermos a nossa parte, no que ao bem diz respeito, aproveitando as horas que vão passando e que não mais retornam.
A paz faz parte da conquista do Espírito. Não chega de um momento para o outro, não existem formulas mágicas. É fruto do trabalho diário, da perseverança.

A palestra acabou em clima bem tranquilo, com os presentes em silêncio, como que fruindo da paz que aquele homem trouxe ali no recinto naquela hora.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Caminho do dever

Nestes dias agitados a angústia caminha com o homem, disfarçada de medo, de ansiedade, de sentimento de culpa.
Naturalmente, as pressões a que a pessoa está sujeita respondem por tal situação.
A ansiedade pelo prazer exorbitante frustra; os factores agressivos amedrontam, e a timidez encontra uma forma de levar ao complexo de auto punição.
Afasta da mente esses fantasmas responsáveis por males inumeráveis.
És filho de Deus, por Ele amado, que te protege e abençoa.
Não te afastes das Suas Leis e se te enganares, ao invés de te entregares a conflitos desnecessários, retorna ao caminho do dever, sem receio algum.

Joanna de Ângelis
Livro Vida Feliz

DEBATE ESPÍRITA: AMOR, CASAMENTO E FAMÍLIA


Na sexta-feira, dia 27 de Agosto de 2010, pelas 21H00, vai decorrer um debate subordinado ao tema AMOR, CASAMENTO E FAMÍLIA.
O Centro de Cultura Espírita conta para o efeito com a presença de um dos mais prestigiados conferencistas espíritas portugueses, o Prof. Reinaldo Barros, de Olhão, membro da Ass. de Divulgadores de Espiritismo de Portugal (ADEP), professor de artes, músico, cartoonista, bem como do próprio presidente da ADEP e director do Jornal de Espiritismo, Ulisses Lopes, fotógrafo, designer gráfico, de Braga.
Vai ser uma excelente oportunidade de participar e debater um tema, que cada vez mais é transversal a toda a sociedade: "o que é o Amor, que casamento para os dias de hoje, que família para o planeta Terra, separação, divórcio, sentimento de culpa, medo, que fazer com a minha família?", são questões recorrentes, e que serão aqui abordadas à luz da Doutrina Espírita.
O evento terá lugar na sede do Centro de Cultura Espírita, no Bairro das Morenas, em Caldas da Rainha, na Rua Francisco Ramos, nº 34, r/c, www.ccespirita.org e e-mail cce@caldasrainha.net

As entradas são livres e gratuitas.

Fonte: Centro de Cultura Espírita (Caldas da Rainha)

domingo, 22 de agosto de 2010

A Alma é imortal (conferência)



Um dos princípios básicos da Doutrina Espírita é a imortalidade da alma.
Desde sempre o Homem acreditou em algo depois da vida. Muitos cultos foram feitos, muitas adorações aos deuses. Esta crença existia porque os espíritos sempre se comunicaram com os Homens. Estas comunicações giravam em torno do divertimento e dos interesses mundanos, e por isso mesmo, os espíritos se divertiam incutindo, porém, o temor pelos assuntos espirituais. O Homem acreditava que muitas vezes era o Diabo quem se comunicava, dado o teor dessas mesmas comunicações.

O Espiritismo vem levantar o véu sobre este assunto, demonstrando que são as almas, daqueles que foram Homens na Terra, que se comunicam.

Muitos são os que dizem que ninguém veio do lado de lá para contar como foi. A palestra da noite foi rica em conhecimento, onde deveriam estar presentes todos aqueles que, simplesmente, negam as seu bel-prazer, as questões da imortalidade.

Muitas são as passagens do Novo Testamento em que Jesus dá a entender a continuidade da vida.

Lucas 9: Passados oito dias, Jesus tomou consigo a Pedro, a Tiago e a João, e subiu ao monte para orar. Enquanto orava, transformou-se o seu rosto e as suas vestes tornaram-se resplandecentes de brancura. E eis que falavam com ele dois personagens; eram Moisés e Elias, que apareceram envoltos em glória, e falavam da morte dele, que se havia de cumprir em Jerusalém..

João 16, 12: “Muitas coisas ainda tenho a dizer-vos, mas não o podeis suportar agora”.




Com o aparecimento de O Livro dos Espíritos, uma nova filosofia nascia, desmistificando tudo o que até então era obra do miraculoso, superstição, ou simples crença. As dúvidas deram lugar às certezas, pois que, são os próprios espíritos que nos vêm alertar para a continuidade da vida e para a necessidade de melhoria íntima, mostrando-nos a melhor maneira de sermos felizes.

O palestrante focou que o Homem é 3 em 1:
- corpo físico
- corpo espiritual
- espírito

Assim, quando se dá o fenómeno da morte, do corpo físico, o espírito continua sua caminhada, no mundo espiritual, pois tem o corpo espiritual que o acompanha, e lhe dá forma. O corpo espiritual, ou perispírito, é o molde deste nosso corpo físico. Por isso, muitos dizem ter visto o espírito de determinada pessoa, relatando por vezes, pormenores da apresentação e da vestimenta. Ora, o corpo espiritual continua igual ao corpo físico, e muitas vezes tem a possibilidade de se tornar visível, ou mesmo tangível. Quem presencia estes fenómenos, por certo não poderá duvidar da continuidade da vida.

Ainda hoje se duvida dessa continuidade, no entanto, foram apresentados testemunhos de pessoas que, pela sua inteligência e também pelo seu senso moral adiantado, sabiam, e afirmavam suas certezas sobre o fenómeno. Muitos deles sofreram, inclusive, retaliações pelas suas declarações.
Entre outros, foram destacados o Apóstolo Paulo, Santo Agostinho, Plotino (anos 203-269), Porfírio (anos 232-304), Dante Alighieri (anos 1265 - 1321), Gottfried Leibniz (anos 1646 - 1716), Charles Bonnet, Louis Alphonse Cahagnet (Séc. XIX), Charles Robert Richet (1850— 1935), Ian Stevenson (1918 — 2007), William Crookes (1832 - 1919), etc...




A faculdade mediunica prova que somos imortais.
Na imagem vê-se Francisco Cândido Xavier, um homem notável, recebendo noticias do mundo espiritual, pela via da escrita.



Foram ainda apresentadas algumas imagens de materializações do espírito Katie King, em que a medium que se disponibilizou foi a Florence Cook, e teve Sir William Crookes investigando, analisando, e comprovando que de facto não era mistificação a aparição do espírito, mas sim real.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Vários planos de vida


A descoberta de que o pensamento e a mente não são físicos, mas extrafísicos (segundo a definição do Prof. Rhine) e semimateriais, segundo o Espiritismo, demonstrou a realidade dos diferentes planos de vida, habitados por seres humanos em diferentes graus de evolução.

José Herculano Pires,
Livro Obsessão, O Passe, A Doutrinação

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

EVANGELIZAÇÃO INFANTO - JUVENIL - INSCRIÇÕES ABERTA

O Centro de Cultura Espírita (CCE), situado no Bairro das Morenas, em Caldas da Rainha, na Rua Francisco Ramos, nº 34, r/c, com página na Internet em www.ccespirita.org e e-mail cce@caldasrainha.net, vai iniciar, no dia 25 de Setembro de 2010, o novo ano lectivo da evangelização infanto-juvenil.
Esta actividade (livre e gratuita), tem por objectivo fornecer a crianças e jovens uma visão arejada da vida, explicando numa linguagem moderna e acessível, a importância e impacto na sociedade dos conceitos que Jesus de Nazaré trouxe à humanidade, formando-os para um futuro onde a ética e a moral cristã sejam os alicerces, os paradigmas da sociedade do futuro.
Esta actividade será coordenada pela Profª Manuela Simões, e destina-se a crianças a partir dos 5 anos de idade, bem como a jovens, e decorrerá aos sábados, das 15H00 às 16H00, na sede do CCE.
Os interessados em inscrever-se, poderão fazê-lo na sede desta associação espírita, à sexta-feira a partir das 20H30, por e-mail, ou pelo telefone 917 462 940.

Fonte: Centro de Cultura Espírita (Caldas da Rainha)

CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO - INSCRIÇÕES ABERTAS

O Centro de Cultura Espírita (CCE), situado no Bairro das Morenas, em Caldas da Rainha, na Rua Francisco Ramos, nº 34, r/c, com página na Internet em www.ccespirita.org e e-mail cce@caldasrainha.net, vai levar a cabo, pelo 7º ano consecutivo, um Curso Básico de Espiritismo (CBE).
Este CBE tem por objectivo divulgar a Doutrina Espírita (ou Espiritismo), de forma correcta, ministrando conhecimentos a quem deles precisar ou desejar, e destina-se a qualquer pessoa que o pretenda frequentar, independentemente das suas convicções filosóficas e / ou religiosas.
O Curso Básico de Espiritismo é livre e gratuito, e terá lugar aos sábados, das 15H00 às 16H00, na sede do CCE, iniciando-se no dia 25 de Setembro de 2010.
Os interessados em inscrever-se, poderão fazê-lo na sede do CCE à sexta-feira a partir das 20H30, por e-mail, ou pelo telefone 938 466 898.

Fonte: Centro de Cultura Espírita (Caldas da Rainha)

A ALMA É IMORTAL


Na sexta-feira, dia 20 de Agosto de 2010, pelas 21H00, vai decorrer uma conferência subordinada ao tema A ALMA É IMORTAL.
Baseada no livro com o mesmo título, do consagrado autor Gabriel Delanne, esta conferência fará uma abordagem lógica, racional e baseada em factos acerca da imortalidade da alma.
O evento terá lugar na sede do Centro de Cultura Espírita, no Bairro das Morenas, em Caldas da Rainha, na Rua Francisco
Ramos, nº 34, r/c.
Este centro tem página na Internet em www.ccespirita.org

As entradas são livres e gratuitas.

Fonte: Centro de Cultura Espírita (Caldas da Rainha)

domingo, 15 de agosto de 2010

Antídoto para a Solidão (conferência)



A solidão afigura-se uma das doenças que mais difícilmente se consegue contornar.
No trabalho apresentado foram colocadas algumas questões a 3 pessoas, com diferentes pontos de vista entre elas.
O que é para ti a solidão?
- Uma dessas pessoas, que não era crente em Deus, dizia que a solidão era má companheira; era chegar a casa e não ter ninguém; era sentir falta de amor das outras pessoas;
- A que era crente em Deus, mas não era espírita, dizia que para si a solidão era sentir-se sozinha, sem ter com quem partilhar os bons momentos; era não ter com quem desabafar;
- A que era espírita, dizia ser um estado de alma.

Sabemos que a solidão pode servir para o refazimento interior. Alturas há em que precisamos estar sozinhos, com o objectivo de meditar e aurir forças. Também depende do modo como encaramos a vida. Assim, podemos estar rodeados de pessoas, e sentirmo-nos sós. Como disse a amiga espírita, é um estado de alma. Então vemos que a solidão é diferente de pessoa para pessoa, sendo aqui, importantíssima, a visão que temos da vida.

O que diz o Espiritismo sobre a solidão?
- Uma das leis que nos é apresentada é a Lei de Sociedade. Temos a necessidade de convívio uns com os outros.
O Espiritismo esclarece-nos de que nunca estamos sós. Temos, ao nosso lado, muitos amigos espirituais que se preocupam connosco, intuindo-nos no sentido de tomarmos as melhores opções. Muitos desses espíritos são familiares ou apenas simpatizantes. Temos também o nosso Guia Espiritual que nos ampara e que, de certo modo, nos comanda a vida.

Quais as consequências da solidão?
- Dependendo da forma como é encarada, esta pode assumir-se em forma de crises de pânico, vontade de desistir do mundo, um vazio enorme, inveja dos outros, sensação de abandono por familiares e amigos. Muitas vezes tudo isto redunda em depressão.




O pensamento é criador!
Quando pensamos que nos sentimos sós, então estamos sós.
Torna-se, por isso, importante estarmos atentos aos pensamentos, e tentarmos, também, corrigir aquilo que achamos estar menos certo em nós.

Foi, ainda, mencionada a importância de nos doarmos fraternalmente aos outros, pois assim atraímos boas companhias espirituais, que nos reconfortam e orientam.

Não devemos depender dos factores externos, nem dos prazeres fáceis, para sermos felizes, pois dependendo do que é perecível normal é que o desânimo e frustração apareçam, podendo dar lugar ao isolamento.
Deus ama-nos!
Por isso lembremo-nos de que tudo quanto nos acontece, sejam quais forem as circunstâncias, é permitido por Ele, e a intenção é sempre o nosso aprimoramento.

Os palestrantes da noite, (sim, eram dois), referiram ser importante traçarmos objectivos no sentido de ultrapassarmos a solidão. Por exemplo, nada melhor do que a inscrição no Curso Básico de Espiritismo, gratuito. Ler para alguém, que por exemplo tenha dificuldades na leitura ou que não saiba ler, é algo que nos ajuda a mudar a sintonia para o bem, e assim esquecermos a hora vazia, que muitas vezes nos intoxica a alma.

A Doutrina Espírita dá-nos ânimo com as suas bases.
Ensina-nos que devemos ser solidários para não sermos solitários.

A palestra foi encerrada com a leitura de um pequeno excerto d`O Livro dos Espíritos:
"Ficai certos de que Deus não nos impôs tarefa superior às nossas forças e de que não vos deixou sós na Terra, sem amigos e sem amparo"

Beverley Craven - Promise Me



Aqui está uma musica que acalma e encanta.

sábado, 14 de agosto de 2010

Não fujas

Quando as sombras da provação se te adensem, ao redor dos passos, permanece firme na confiança em Deus e em ti mesmo, seguindo adiante nas tarefas que abraçaste na seara do bem.

Não existem tribulações infindáveis.

Sobretudo, não te omitas.

Aceita os encargos que as circunstâncias te impõem, buscando cumpri-los com o melhor ao teu alcance.

Não te aflijam dificuldades.

Anota as bênçãos de que dispões.

Conserva-te fiel às próprias obrigações, na certeza de que a Divina Providência te oferecerá os recursos precisos para que qualquer desequilíbrio desapareça.

Desapega-te de toda ideia do mal.

Abençoa a quantos não raciocinem por teus princípios.

Muitas vezes, os adversários de hoje, se soubermos respeitá-los com sinceridade, estarão possivelmente amanhã na fileira de nossos melhores benfeitores.

Não te lamentes.

O aguaceiro que te incomoda é apoio da natureza para que não te falte o pão indispensável à vida.

Não exijas dos outros qualidades que ainda não possuem.

A árvore nascente aguarda-te a bondade e a tolerância para que te possa ofertar os próprios frutos em tempo certo.

Por mais áspero se te mostrem os obstáculos da estrada, segue adiante.

Se alguém te feriu, desculpa e prossegue à frente.

Não procures na morte provocada o esquecimento que a morte não te pode dar.

Não fujas dos problemas com que a vida te instrui.

A vida, como a fizeres, estará contigo em qualquer parte.

Lembra-te sempre: cada dia nasce de novo amanhecer.


Emmanuel,
do livro Atenção

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

ANTÍDOTO PARA A SOLIDÃO


Na sexta-feira, dia 13 de Agosto de 2010, pelas 21H00, vai decorrer uma conferência subordinada ao tema ESPIRITISMO: ANTÍDOTO PARA A SOLIDÃO.
Considerada uma das maiores epidemias do século, a solidão ameaça ricos e pobres, solitários e colunáveis, sendo transversal a toda a sociedade.
A Doutrina Espírita (ou Espiritismo) fornece ao homem as ferramentas para que a solidão desapareça.
O evento terá lugar na sede do Centro de Cultura Espírita, no Bairro das Morenas, em Caldas da Rainha, na Rua Francisco
Ramos, nº 34, r/c.
Este centro tem página na Internet em www.ccespirita.org

As entradas são livres e gratuitas.

Fonte: Centro de Cultura Espírita (Caldas da Rainha)

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Hora vazia

Não dês os teus espaços mentais para os pensamentos vulgares.
Preenche todas as brechas com ideias de edificação, da acção do bem, da felicidade própria e alheia.
É na mente que se iniciam os planos de acção.
A mente ociosa cria imagens infelizes que se corporificam com alto poder de destruição, consumindo quem os elabora e atingindo as outras pessoas.
Luta com vontade para que a “hora vazia” não se preencha de lixo mental tornando-te
infeliz ou vulgar.

Joanna de Ângelis,
livro Vida Feliz

domingo, 8 de agosto de 2010

BUSCAI E ACHAREIS (CONFERÊNCIA)



A palestra da noite foi apresentada pela nossa amiga, de Braga, Eugénia Lopes.
Buscai e achareis. Este o tema.
Todos buscamos a perfeição. A reencarnação é a oportunidade que temos para isso. Nela encontramos os obstáculos, inimizades, limites, alegrias, amigos, família, trabalho, etc......
Todas estas situações nos impelem à melhoria. Por isso, estamos habituados a buscar, de forma a atingirmos os nossos objectivos.
Muitas dificuldades se nos deparam, mas estas mais não são do que caminhos para juntarmos ao nosso "curriculum vitae" da vida, e assim angariarmos cada vez mais experiência.



A palestrante falou sobre a história de vida de Abraham Lincoln, o coleccionador de fracassos.
Homem lutador, perdeu imensas batalhas. Perdeu várias eleições, perdeu amigos, perdeu a sua esposa, que desencarnou, deixando-o devastado.
No entanto, preferiu nunca baixar os braços e, para surpresa de todos, lá estava ele nos lugares da ribalta sempre, porém, fracassando nos seus objectivos. Mas, a sua força interior impelia-o a seguir. Esta força contrastava com as constantes quedas de que era alvo. No entanto, de tanto persistir, um dia conseguiu, para surpresa dos seus "amigos" (que muitos o haviam abandonado) ser presidente dos Estados Unidos da América.

Sem dúvida é um exemplo para todos nós.
Um homem de objectivos, de persistência.
As aparentes derrotas, que nos aparecem durante esta caminhada terrena, são degraus que servem para conquistarmos os objectivos a que nos propusemos para esta reencarnação. Assim, não podemos baixar os braços perante as adversidades, recomeçando sempre na certeza de que estes percalços são lições para nos melhorarmos.

O Espiritismo vem dar uma grande ajuda neste campo.

Segundo o modo de ver terreno, a máxima: Buscai e achareis, é semelhante a esta outra: Ajuda-te, e o céu te ajudará. - O Evangelho Segundo o Espiritismo.

Então, daqui, podemos perceber que a ajuda começa sempre em nós. De acordo com a nossa vontade, a nossa persistência, o céu (ou seja, os Bons Espíritos) nos auxiliará, sempre de acordo com os nossos méritos.

Numa altura em que vivemos de forma intranquila, procuramos, muitas vezes, nas promessas dos vendedores de sonhos, nas pessoas que têm práticas no mínimo duvidosas, o conforto de que ambicionamos.
O Espiritismo levanta o véu sobre estes assuntos, demonstrando-nos que as curas que procuramos, os "milagres" que buscamos, estão dentro de nós, dispensando, assim, a ida a esses mesmos vendedores de ilusões.

Devemos, pois, pedir luz para clarear o nosso caminho; força para resistirmos ao mal; pedir a assistência do nosso Guia Espiritual; pedir bons conselhos. Tudo isto devemos pedir com fervor, com sinceridade, e com humildade. Quando Jesus nos falou em Buscai e achareis fê-lo neste sentido.

Devemos buscar os valores reais da vida. Presentemente, ainda, nos prendemos aos valores materiais. Temos de alcançar os valores morais, que nos fazem crescer, e que levaremos desta vida.

Deus conhece todas as nossas necessidades, e por isso, como Pai que é, nunca abandona os seus filhos. Pode não nos dar de acordo com os nossos desejos, porém, a ajuda virá sempre.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

A posse

A tua posse em relação aos bens terrestres é relativa.
Num mundo transitório, no qual tudo passa, o que agora te pertence, amanhã terá mudado de mãos.
Usa, mas não abuses dos recursos de que disponhas.
Não te escravizes ao que detens por momentos, evitando-te sofrimentos quando se transfiram para outrem.
Os únicos bens de duração permanente são os tesouros dos sentimentos, da cultura e das virtudes.
“Acumula tesouros no céu”, ensina o Evangelho.

Joanna de Ângelis,
livro Vida Feliz

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

NOVO GRUPO ESPÍRITA EM TORRES VEDRAS

Foi formado um novo grupo espírita em Torres Vedras. Ficam disponíveis contactos e horário, para os interessados:
José Lourenço 960018874
Sónia Ferreira 962641584
Rua das Hortensias nº26 Gradil
2665 -101 Mafra
SONIF@SAPO.PT
O dia das reuniões é ao Sábado às 21:00 horas

Fonte: ADEP

Contratempos

Diante de quaisquer contratempos, pensa no bem.
O Trabalho estafante...
Será ele a providência que te habilita à vitória contra o assédio de perturbações que te espreitam a estrada.
O encontro perdido...
Semelhante contrariedade de certo apareceu, em tua defesa própria.
A realização adiada...
A procrastinação de teus desejos estará funcionando, em teu benefício, para que não entres em determinados compromissos fora de tempo.
A viagem desfeita...
O plano frustrado, provavelmente, é o recurso com que se te garante o equilíbrio.
O carro enguiçado...
O incidente desagradável é o processo de forrar-te contra acidentes possíveis.
O mal estar orgânico...
A enfermidade menor haverá surgido, a fim de induzir-te a tratamento inadiável.
A afeição que se afasta...
A separação vale por cirurgia no campo da alma, muita vez, resguardando-te a paz e a segurança.
A morte no lar...
A despedida de um ente querido, quase sempre, procede da Misericórdia do Senhor, no sentido de evitar sofrimentos maiores para aquele que parte, tanto quanto para aqueles que ficam.
Diante de qualquer obstáculo, reflecte no bem, porque no curso de todas as circunstâncias, por trás dos contratempos da vida, a Bondade de Deus jaz oculta.

Emmanuel
do livro Coragem

ESPIRITISMO NAS PRAIAS DO OESTE


O Centro de Cultura Espírita das Caldas da Rainha está presente em quatro Feiras do Livro que decorrem em 4 praias:

PENICHE - esta feira é da responsabilidade da Associação Juvenil de Peniche e decorre de 18 de Julho até fins de Agosto;

ERICEIRA – no Largo das Ribas, junto ao porto de pesca podemos, também, encontrar os livros já citados. Esta feira que teve início a 5 de Julho prolongar-se-á até 22 de Agosto;

SANTA CRUZ – a exposição dos livros está patente na R. José Pedro Lopes, junto ao Ardebar. Começou no dia 12 de Julho e terminará a 22 de Agosto;

BALEAL – no Parque de Campismo, até ao fim do mês de Agosto, podem ser comprados livros de Espiritismo.

Tanto a Feira da Ericeira como a de Santa Cruz são promovidas pela "Livraria do Dia", de Torres Vedras.
É mais uma oportunidade do público ter contacto com a literatura espírita, que assim se associa a esta actividade de índole cultural.
Estas actividades têm sido coordenadas pela Profª Raquel Henriques, do Centro de Cultura Espírita de Caldas da Rainha.

Fonte: CCE (C. Rainha)

Conferência Espírita - BUSCAI E ACHAREIS


Na sexta-feira, dia 6 de Agosto de 2010, pelas 21H00, vai decorrer uma conferência subordinada ao tema BUSCAI E ACHAREIS.
Pegando nesta assertiva de Jesus de Nazaré, poderemos extrair grandes lições para o nosso quotidiano, se abordadas na óptica espírita.

O evento terá lugar na sede do Centro de Cultura Espírita, no Bairro das Morenas, em Caldas da Rainha, na Rua Francisco Ramos, nº 34, r/c, e será levado a cabo pela Profª Eugénia Lopes, de Braga, membro da Associação de Divulgadores de Espiritismo de Portugal (ADEP), e da Ass. Sociocultural Espírita de Braga.
Este centro tem página na Internet em www.ccespirita.org
As entradas são livres e gratuitas.

Fonte: Centro de Cultura Espírita (Caldas da Rainha)

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Perante o ofensor

Aquele que nos fere terá assumido, aos nossos olhos, a feição de inimigo terrível, no entanto, o Divino Mestre que tomamos por guia de nosso pensamento e conduta, determina venhamos a perdoá-lo setenta vezes sete.

Por outro lado as ciências psicológicas da actualidade, absolutamente concordantes com Jesus, asseveram que é preciso desinibir o coração de quaisquer ressentimentos e estabelecer o equilíbrio na governança das nossas potências mentais a fim que a tranquilidade se nos expresse na existência em termos de saúde e harmonia.

Como, porém, realizar semelhante feito?

Entendendo-se que a compreensão não é fruto de afirmativas labiais, é forçoso reconhecer que o perdão exige operações profundas nas estruturas da consciência.

Se um problema nos aflora ao quotidiano, – a nós, os que aspiramos seguir o Cristo, – pensemos primeiramente em nosso opositor na condição de filho de Deus, tanto quanto nós, e situando-nos no lugar dele, imaginemos em como estimaríamos que a Lei de Deus nos tratasse, em circunstâncias análogas.

De imediato observaremos que Deus está em nosso assunto desagradável tanto quanto um pai amoroso e sábio se encontra moralmente na contenda dos filhos.

Então, à luz do sentimento novo que nos brotará do ser, examinaremos espontâneamente até que ponto teremos ditado o comportamento do adversário para connosco.

Muito difícil nos vejamos com alguma parte de culpa nos sucessos indesejáveis de que nos fizemos vitimas, mas ao influxo da Divina Providência, a cujo patrocínio recorremos, ser-nos-á possível recordar os nossos próprios impulsos menos felizes, as sugestões delituosas que teremos lançado a esmo, as pequenas acusações indébitas e as diminutas desconsiderações que perpetramos, às vezes, até impensadamente, sobre o companheiro que não mais resistiu à persistência de nossas provocações, caindo, por fim, na situação de inimigo perante nós.

Efectuando o auto-exame, a visão do montante de nossas falhas não mais nos permitirá emitir qualquer censura em prejuízo de alguém.

Muito pelo contrário, proclamaremos, de pronto, no mundo íntimo a urgente necessidade da Misericórdia Divina para o nosso adversário e para nós.

Então, não mais falaremos no singular, diante daquele que nos fere: – "eu te perdoo" e sim, perante qualquer ofensor com que sejamos defrontados no caminho da vida, diremos sinceramente a Deus em oração: – “Pai de Infinita Bondade, perdoai a nós dois."


do livro Atenção,
pelo Espírito Emmanuel

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Ser forte

Há muita gente que se julga forte...
Nos recursos financeiros, que surgem e fogem.
Na posse de terras, que se transferem de dono.
Na beleza física, que brilha e passa.
Nos parentes importantes, que se transformam.
Na cultura da inteligência que, muitas vezes, se engana.
Na popularidade, que conduz à desilusão.
No poder político, que o tempo desfaz.
No oásis de felicidade exclusivista, que a tempestade destrói.
Sim, há muita gente que supõe vencer hoje para acabar vencida amanhã.
Todavia, somente a consciência edificada na fé, pelos deveres bem cumpridos à face das Leis Eternas, consegue sustentar-se, invulnerável, sobre o domínio próprio.
Somente quem sabe sacrificar-se por amor encontra a incorruptível segurança.
Fortaleçamo-nos, pois, no Senhor e sigamos, de alma erguida, para a frente, na execução da tarefa que o Divino Mestre nos confiou.

do livro Fonte Viva,
pelo espírito Emmanuel

domingo, 1 de agosto de 2010

Como Educar os Sentimentos (Conferência)



O tema da noite destacava os sentimentos. Numa altura em que a perturbação nos ameaça, importante se torna termos os melhores sentimentos para que possamos permanecer o mais tranquilos possível.
Logo a iniciar a palestra foi colocada uma questão: "Como estão os nossos sentimentos?".
Fez-se silêncio. Concerteza, nesta altura, todos reflectíamos sobre isso. Em pequenos momentos fizémos uma introspecção sobre o que de bom, e menos bom, nos ia na alma.
A Doutrina Espírita, pelos seus valores morais dá-nos uma orientação de como agir no dia-a-dia. Se colocarmos em prática os ensinamentos que Jesus nos legou conseguiremos ter os melhores sentimentos em nós.

Uma encenação entre o palestrante e uma colaboradora do Centro, sem ninguem suspeitar, colocava em causa a forma como a palestra estava estruturada. O palestrante distribuía uns papelinhos para que cada pessoa presente escrevesse 2 sentimentos bons, e maus, de que fosse portador.
A colaboradora achava que esta não era a melhor forma de orientar uma palestra. Mas tudo foi encenação. O objectivo era com que surgissem vários sentimentos nos presentes.
Colocou-se a pergunta: "Que sentimentos tivemos?". As mais variadas reacções se fizeram notar.
Este pequeno exercício demonstrou o quanto somos, ainda, levados pelo julgamento. Estamos habituados a criticar os outros e, na maioria das vezes, não concordamos com as suas reacções. Somos invadidos por sentimentos de baixo teor e, com isso, andamos envoltos em processos doentios.
Se conseguirmos colocar a máxima "amar os inimigos" em prática, conseguiremos entender todas as manifestações dos outros, mesmo que, possam estar erradas. Assim, não nos deixaremos afectar por sentimentos negativos, e estes darão lugar a outros mais tranquilos.

Estamos na Terra para aprender a lidar com as emoções. Nada está ao acaso. Estamos na família certa, na sociedade certa, com as condições certas, e com as pessoas certas ao nosso aperfeiçoamento.




Estas duas obras da codificação espírita, O Livro dos Espíritos, e O Evangelho Segundo o Espiritismo, dão-nos boas bases para mudarmos os nossos sentimentos. No primeiro livro está contida a parte fisolófica do Espiritismo, e no segundo está contida a moral, que nos objectiva à transformação para o bem.




O Livro dos Mediuns, outra das obras básicas do Espiritismo, contém a parte experimental. Lendo, e estudando, este livro apercebemo-nos de que somos os primeiros afectados pelos nossos sentimentos. Quando emitimos um sentimento, seja qual o seu teor, e este objectiva alguém, sabemos que ele retornará a nós. Então, esforcemo-nos por emitir bons sentimentos para que sejamos o alvo, depois, do seu retorno.

Podemos, e devemos, educar os nossos sentimentos. Basta querermos. Basta deixarmos determinados vicios, que nos escravisam, para trás.
Estudando a Doutrina Espírita encontramos as orientações a essa mudança.

Quase a terminar a palestra foi apresentado um video de Divaldo Pereira Franco, narrando um poema, conhecido pelo poema da gratidão, ditado pelo espírito Amélia Rodrigues.



E, para encerrar a apresentação da noite, voltou a ser projectada a pergunta que fora feita inicialmente: "Como estão os nossos sentimentos?".
Concerteza, nesta altura, estavam bem melhores.